facebook-domain-verification=roo53y4pqzaug20o6ieiu925kgvs4h
 
Spitz Alemão .jpg

Uma nova vida está entrando na sua vida!

E nós, vamos ajudar com informações e orientações importantes, para você receber seu filhotinho!

O filhote que tanto você queria, para completar a sua família, chegou!

Entendemos que é um momento emocionante pra você, cheio de novidades! Essa fase de adaptação não precisa ser complicada. Nesse período, seu filhotinho estará experimentando uma infinidade de novas sensações, incluindo diferentes sons e cheiros.

 

Pensando nisso, a equipe do Amici Allegri preparou essas dicas

e orientações para ajudá-lo.

 

 Você está pronto para começar a aprender o bê-á-bâ dos

cuidados com o mais novo membro da sua família?

 

Bem vindo ao Novo Lar!

Preparando-se para receber o seu bebê!

Muito bem, agora é real, tem um filhotinho prestes a chegar e, é agora, que começa a diversão!! Porém, há alguns cuidados que você precisa ter em sua casa e também ter ciência de informações importantes com antecedência. Faz parte do nosso protocolo sempre passar esse checklist para que a família possa fazer seu planejamento e organização antes de receber o filhote.

 

Spitz Alemão - Lulu da Pomerânia  -  Spitz - Lulus - Spitz Anão - Lulu anão

TORNE A

CASA SEGURA!

 TORNE A CASA SEGURA

 A mensagem aqui é: transforme a sua casa em uma ambiente "à prova de filhotes", dessa forma você evitará possíveis problemas. 

Certifique se toda a casa está segura, considerando que tudo que o filhote possa ter acesso e engolir é um perigo a ser considerado. Fique atento a brinquedos pequenos, botões, plásticos, tampinhas... e demais objetos que possam ser engolidos sem você nem perceber. Por natureza, os cachorrinhos são curiosos e brincalhões, tudo é divertido e , mastigar e engolir, tudo que encontrarem pelo caminho é um risco.

Verifique se existem fios elétricos expostos, lugares onde o filhote possa ficar encurralado, ou talvez, cair, como:  janelas, sacadas, varandas e escadas.

Em especial, orientamos atenção redobrada em caso de casas com piscina... acreditem, esse é um perigo que precisa ser levado muito a sério.

Para ambientes externos, cuidado com venenos para insetos, plantas tóxicas, herbicidas, bichinhos vivos e mortos (baratinhas, gafanhotos, pequenos insetinhos). 

Lembre-se que os filhotes são como crianças: eles levam tudo a boca e não tem noção do perigo. É uma relação de comparação que você pode ter em mente para criar seus próprios critérios de cuidados. 

E vamos ser sinceros, não existe como ficar 100% do tempo "de olho no bebê", então o melhor mesmo é ter esse cuidado com o ambiente que ele ficará. O ideal é limitar o espaço dele quando você não estiver em casa, ou estiver envolvido em outra atividade, assim ele não ficará livre pela casa inteira.

 

Os pets têm noção de perigo?
A resposta é: não, eles não têm noção do perigo.

Para eles, perigosos seriam pessoas, cães ou outros animais que invadissem seu território de forma ameaçadora. Isso entra na conta do instinto deles. Assim, eles podem até aprender que não podem subir/descer escadas, ou não pular de lugares altos, mas nunca terão a noção de que o tombo pode ser feio ou que poderão ter problemas de coluna futuramente.


Eles só saberão que irão se machucar quando eles se machucarem de fato. É tudo na base do APRENDIZADO.
Exemplo: o pet que sai para passear não considera os carros perigosos. Eles podem aprender que devem aguardar para atravessar a rua, mas isso apenas porque foram ensinados ou então pela vivência em ter visto outro animal que aprendeu (quando foi atropelado). É muito seguro dizer que eles não tem noção que o carro pode matá-los. Alguns se assustam com o som do motor, com os cheiros, outros nem isso os assusta. Mas, de uma forma ou de outra são instintos e não noção de que é perigoso.

Geralmente os cães nadam mesmo que nunca tenham entrado na água, mas acidentes podem acontecer. Isso mostra, mais uma vez, a falta de noção. A melhor coisa a ser feita é supervisionar e ensinar o que pode e o que não pode. Por isso insistimos tanto na educação dos pets. Faz bem pra todos.

Outro ponto, filhotes costumam ser mais curiosos e tendem a colocar qualquer coisa na boca para mastigar e brincar. Quando recém-chegado, a primeira coisa que deve ser feita é a remoção de todo e qualquer objeto pequeno que esteja espalhado pela casa. Com o passar do tempo, adicione aos poucos a decoração de volta, mas fique atento à atenção que o pet vai dar a esse objeto. Mesmo que o cão não insista em pegar, o ideal é ensinar que não pode, sem bater e castigos, pois ele só entende bronca se for pego no flagra.


Fique esperto, coisas miúdas como agulhas, palitos de dente, pinça, tampinhas de garrafa devem ser retiradas da vista do animal para SEMPRE, pois um cão é uma eterna criança, na faixa de 3/4 anos.
Por fim, a grande dica é: educação, paciência, muita atenção e precaução.

 

KIT PARA RECEBER SEU SPITZ :)

Utensílios que você pode providenciar para receber seu bebê! 

De forma bem objetiva, tenha em mente que comida de qualidade, água fresca, ambiente limpinho e carinho e amor são essenciais :)

COMEDOURO E BEBEDOURO

Recomendamos sempre em aço inox. Além de serem duráveis, os comedouros e bebedouros de aço inox não enferrujam, não quebram e não lascam. Os filhotes em processo de dentição irão mastigar qualquer coisa que estiver ao seu alcance, como os dentinhos são bem afiadinhos, eles irão provocar "ranhura" no plástico, o que prejudica a higiene.

Dica Extra: Decida o local onde seu filhote irá comer. Isso é importante para que ele entenda que existe espaço para cada coisa. O cão aprende por repetição, então nesse começo, quando definir o local não troque de lugar por um bom tempo, deixe ele identificar os potinhos, e saber que a comidinha é naquele lugar. 

CAMA

Existem milhares de tipos e modelos. Aconselhamos a levar em consideração se o forro puder ser lavável - ideal para limpeza da caminha. E, tenha a noção de que é comum os filhotes terem uma vontade imensa de "destruir" a caminha. É uma diversão imensa pra eles, então, ao adquirir a sua, confira as costura, a qualidade do material para evitar que ela dure pouco, ou mesmo tenha adereços que possam ser mastigados e engolidos.  Quanto ao tamanho, é uma decisão sua, aconselhamos camas médias para que ela também sirva para acomodar os brinquedinhos, assim ele saberá onde procurar quando quiser os seus "bichinhos". 

Dica Extras: a caminha é o "cantinho" do seu pet. É nela que o seu Luluzinho vai se sentir seguro, se esconder, descansar, dormir e ter seus "cheirinhos" e brinquedos pertinho dele. Uma cama muito pequena, fará com que ele não se sinta "confortável" no seu espaço.

 

Screenshot_20211011-182753_Instagram.jpg

VISITE NOSSA

Loja online

Pet Amici

BRINQUEDOS

Fundamental para entreter seu bebê. Evita que ele procure outras coisas para roer.

Lembre-se, como acontece com as criança, ele também passam por aquela angústia da fase dos dentes e quando estão nessa fase de dentição, eles precisam roer.

Mas, atenção: cuidado com brinquedos que tenham detalhes que possam ser arrancados e engolidos. O ideal são brinquedos que tenham olhos, nariz, orelhas costuradas, bordadas e não seja possível arrancar. Brinquedos com barulho são muito bons também.

Tenha atenção apenas a esses dois pontos: tamanho do brinquedo e se tem detalhes que possam ser arrancados.

Dica extra: o filhote é reflexo do ambiente que vive, e ele aprenderá tudo com você. Se as brincadeiras forem de luta, com incentivo a mordidas e que o cão rosne, ele, por acreditar que estará agradando  você, irá repetir esse comportamento em momentos que não sejam tão oportunos. Essa é uma questão muito importante, você que selará o comportamento do seu cãozinho. É lindo e apaixonante, a devoção e amor deles pela família, eles fazem tudo para agradar, mas fique atento, não adianta brincar incentivando um comportamento mais agressivo e depois ralhar com seu cãozinho... ele estará fazendo o que aprendeu com você e ainda achará que está agradando. Entenda que funciona dessa forma.

JORNAL

Muito gente fala em tapetes higiênicos, nós não recomendamos. Eles possuem partes plásticas que podem prejudicar a digestão, caso eles brinquem com o tapete e engulam alguma dessas partes plásticas. Nossa sugestão é o simples e velho jornal.

COLEIRA E GUIA

A coleira deve ajustar-se confortavelmente, permitindo uma folga de 1 dedo de largura. A coleira de pescoço é indicado durante o período de adestramento, para melhor condução do filhote na rua, enquanto estiver aprendendo a como se "comportar e se cuidar". Elas aparentemente são mais agressivas, mas foi a orientação que recebemos de profissionais dedicados a educação canina. A peiteira é a preferida de todos, só orientamos que cuidem o pelo, normalmente ela causa nós embaixo das patinhas. Mas é só manter a escovação semanal que isso não será problema.

 

ALIMENTAÇÃO

 A questão da alimentação tem três caminhos: alimentação a base de ração pronta industrializada e alimentação caseira e alimentação personalizada feita por nutricionistas especializados em nutrição animal.

O filhote que chegará na sua casa precisará continuar com a alimentação que tem aqui. Após a fase da amamentação é introduzido a ração especial para filhotes. Nossa escolha é pela ração Premier Super Premium raças pequenas - filhotes.

A orientação é que você, nos primeiros meses você continue com a mesma ração para uma boa adaptação do filhote. Se for da sua vontade, a troca da ração pode ser feita de forma gradativa, ou seja, 90% da antiga + 10% da nova, no primeiros dias, 80% da antiga + 20% da nova, no terceiro e quarto dia, 70% da antiga + 30 da nova no quinto e sexto dia ... e assim por diante, até uma transição completa e sem prejuízo  a saúde animal. Não indicamos até os 6 meses nenhuma alimentação diferente da ração. Petiscos, alimentação molhada não serão necessários para um cão saudável nesses primeiros meses.

Sobre alimentação caseira: nossa opinião é que excluindo-se a satisfação de cozinhar para o seu Pet, essa alimentação pode não ser uma dieta com a quantidade certa e exata de nutrientes. Esse é o único receio que temos, mas se você tiver acesso a uma orientação qualificada de profissional especializado em alimentação pet e sentir-se seguro para essa escolha e administrar corretamente durante o seu dia-a-dia, acreditamos que será um prazer para ambos. 

Sobre alimentação profissional especializada em nutrição: é uma opção excelente, onde seu cão terá alimentação feita especialmente para ele, mas isso tem um custo e precisa de organização, pois nunca pode faltar, independente onde você for, terá que levar as porções do seu pet. Existem profissionais/empresas  dedicados a esse mercado, que prestam um excelente trabalho. É sua escolha. Orientamos que você pesquise bem sobre o assunto, converse com quem fez essa opção de alimentação e com seu veterinário de confiança.

Nossas orientações gerais (na nossa concepção de saúde): água sempre limpa, fresca e disponível o tempo todo, nunca deixe faltar água ao seu cão. Nunca dê sobras de comida ao cão. Nossa alimentação é totalmente diferente das necessidades de um cão. Uma boa ração, na nossa opinião é uma excelente opção para seu cão e para o seu dia a dia.  Após os 6 meses podem ser incluídas na alimentação vegetais e frutinhas que os pets adoram e é saudável. 

Preparamos um conteúdo super completo sobre o assunto no nosso Blog.

Nosso guia sobre alimentação: os permitidos, os moderados e JAMAIS liberados!

Imunidade Canina. Como manter/melhorar o sistema dos Lulus! 

 

Spitz Alemão - Lulu da Pomerânia.jpg

SAÚDE ANIMAL

Higiene, Banhos, Vacinação, Castração

Prepare-se! Tem muita informação para você saber aí embaixo :) :) :)

Para uma vida plena é fundamental alimentação de qualidade, atividade física, limpeza e manutenção da higiene do cão e atenção especial à prevenção de doenças. Uma boa saúde começa com uma boa higiene. É muito mais fácil prevenir uma infecção do que tratar uma já instalada Fique tranquilo, vamos dividir com você tudo que sabemos :) 

HIGIENE - LIMPEZA E MANUTENÇÃO

O maior perigo a saúde dos animais não é visível aos olhos. Os vírus e bactérias estão em todo lugar e entram na sua casa de diversas formas. Por isso, tenha hábitos de desinfetar os locais que o seu pet geralmente por pelo menos uma vez ao dia. Passar um pano com desinfetante já é muito útil para eliminar a maioria dos agentes causadores de doenças.

Álcool:  é uma ótima opção na higienização da casa e também um produto que não agride a saúde do cão. Capaz de eliminar germes e bactérias, o álcool evapora rapidamente sem deixar cheiro, sendo recomendado para a higiene de superfícies, pisos, brinquedos e acessórios feitos de plástico ou metal.

Vinagre branco e bicarbonato de sódio: são eficientes na hora da faxina também não agridem os pets. O vinagre é indicado para tirar odor de urina, pois evita que o cheiro fique impregnado sobre os pisos, enquanto o bicarbonato de sódio ajuda a remover manchas de xixi dos tecidos.

Sabão e detergente neutro: os produtos com perfumes e outras substâncias mais agressivas presentes na fórmula dos sabões e detergentes comuns podem causar alergia, então fique atento, se perceber incômodo do seu pet após a limpeza, troque por opções neutras.
Desinfetantes à base de cloro ou de ácidos: o uso da tradicional água sanitária, por exemplo, deve ser bem controlada em ambientes frequentados por animais. Fique atento. Não deixe entrar em contato com seu pet.

Não use produtos a base de amônia:  apesar de comum na composição de produtos de limpeza, a amônia está também presente na urina dos pets e, ao invés de contribuir para um ambiente mais limpo, pode estimular o seu pet a fazer xixi sobre os locais onde for aplicada. 
Higiene dos acessórios: é fundamental realizar a limpeza dos brinquedos, acessórios, cobertores e da cama do seu Luluzinho. Comedouros e bebedouros devem ser higienizados diariamente com atenção redobrada.

Como tirar pelo de cachorro da roupa e da casa: 

Fita adesiva - o famoso "Durex": pedaços de fita adesiva enrolados na mão é prático e super acessível para remoção de pelinhos.

Limpeza da máquina de lavar roupas: a máquina de lavar roupas ao invés de ajudar pode piorar o problema dos pelos grudados nas peças, se usada de maneira incorreta. Por isso, fique atento: Se notar uma grande quantidade de pelos sobre as roupas, faça a remoção das fibras com fita adesiva, antes de colocá-las para lavar. Faça regularmente a limpeza da própria máquina de lavar, incluindo uma boa higiene do filtro. Isso contribui para ciclos mais eficientes, para a durabilidade da máquina, e evita que os pelos se espalhem para outras peças nas lavagens seguintes.

Aspirador e esponja: aspire com frequência todas as superfícies da casa com animais, incluindo sofás, almofadas e tapetes, para evitar o acúmulo de pelos no ambiente. Para remover as fibras dos cantinhos onde o aspirador não alcança, use uma esponja molhada ou um lenço umedecido.

Evite contato com seu calçados: um das formas mais simples de levar impurezas para dentro de casa é pelos calçados. Se for possível evitar calçados usados durante o dia no local de descanso do seu pet, melhor.

Evite exposição desnecessária: se você desconfia da higiene de um espaço não exponha seu filhote. Se você irá visitar algum lugar que tenha outros cachorros, fique atento. O filhote é sempre curioso, e colocará tudo que achar interessante na boca, a partir daí, o caminho para uma verminose já estará aberto, caso o filhote não esteja com a imunidade plena ou com as datas dos vermífugos em dia.

 

CUIDADO  COM AS UNHAS

O cuidado com as unhas do seu pet é muito importante. E não são apenas questões de higiêne... Quando o cão possui unhas muito grandes, é possível que ele acabe se machucando ou arranhando os locais no ambiente que vive por puro instinto, pelo incômodo, ou mesmo, arranhe as pessoas com quem ele convive sem querer. Unhas longas atrapalham o pet. Isso é fato.

O ideal é aparar/cortar as unhas do seu cãozinho sempre que notar que elas estão grandes. Só fique atento a direção correta para evitar a dor e sangramento (em virtude dos vasos sanguíneos e nervos). O correto é colocar o alicate ou cortador em um ângulo de 45 graus, na extremidade da unha. Tenha ainda mais atenção na hora do corte se a unha do seu pet for escura. Em unhas claras é possível visualizar os vasos sanguíneos (área rosadinha)

Dicas úteis:
1) Fique com seu pet no seu colo, bem seguro, para que na hora em que seja feito o corte, ele não se movimente e acabe se machucando.

2) Não corte muito perto da base da unha, os cães possuem vasos sanguíneos e nervos em seu eixo central. Se ficar inseguro, comece aos poucos, cortando apenas a pontinha. Conheça seu pet, observe as patinhas, as unhas, procure ver os vasos sanguíneos, assim você entenderá o corte em 45 graus (conforme as fotos) e verá como é simples.

3) Crie a rotina do corte de unhas, não deixe para cortar apenas quando as unhas estiverem super longas. O ideal é acostumar seu animal com o corte de unha desde filhote para que ele se acostume com essa rotina. Assim, quando ele crescer, já estará acostumado ao corte das unhas e deixará você realizar sem ficar agitado.

4) O corte nas unhas pode ser feito a partir dos 2 meses de vida.

E, por fim, transforme o momento de aparar as unhas em diversão. Recompense seu pet com petiscos saudáveis ou brincadeiras e faça carinho para deixá-lo bem contente, associando este momento a algo positivo.

Você pode conferir mais sobre o assunto no nosso Blog: Você cuida das unhas do seu pet?

 

LIMPEZA DAS ORELHAS E OLHOS

Os canais auditivos dos filhotes não são bem ventilados e, por essa razão, precisam ser examinados com maior frequência. O tipo de pelo que cresce na orelha ( longo, encaracolado, curto) também é um fator relevante.  Os menor sinal de irritação já fique atento, diagnostico precoce de alguma infecção é muito mais fácil de tratar. A maioria das soluções de limpeza otológicas atua por meio da desintegração e liquefação da cera no cabal auditivo, para que então ela possa ser removida/absorvida com segurança.

Dois pontos são importantes: não limpe as orelhas durante o banho, evite ao máximo a entrada de água enquanto estiver banhando seu pet. E recomendamos que você faça uma secagem após o banho, com o secador afastado e com temperatura norma para tirar qualquer possibilidade de umidade. E para a limpeza, nunca utilize cotonetes, pinças com algodão... O ideal é algodão - pode escolher um formato que facilite a limpeza da parte externa do orelha, junto com uma solução indicada para limpeza. Você só limpará a orelha na parte externa. Existem soluções especializadas para limpeza interna, onde você coloca a quantidade adequada para seu cão ( geralmente são gotas) e apenas faz massagem ma base da orelha. Orientamos que você veja com seu veterinários orientações mais detalhadas se não sentir segurança para a limpeza. Os cães não gostam...a gente sabe... mas tem que fazer. As Otites depois de instaladas precisam de tratamento para curar. Por aqui recomendamos a limpeza a cada quinze dias. Para saber mais sobre isso, acesse nosso BLOG: Otite Canina.

Limpeza dos olhos: o cuidado com a limpeza dos olhos também é importante, removendo as secreções. O ideal é usar soro fisiológico  ou colírio. E nunca deixe de consultar um médico veterinário para qualquer sinal fora da normalidade.

 

CUIDADOS COM A PELAGEM - BANHOS - ESCOVAÇÃO

Então, como esse assunto é denso e tem várias particularidades que gostaríamos de dividir com vocês, convidamos você a acessar nosso BLOG e conferir mais detalhes sobre o assunto nessas duas postagens:

A pelagem do Spitz Alemão - PARTE 1

Dicas para uma Pelagem Exuberante – PARTE 2

A pelagem do Spitz Alemão é uma de suas maiores riquezas, exige cuidado, nada complicado ou caro. Com zelo e conhecimento do que é indicado fazer em relação a manutenção da pelagem, vocês conseguiram extrair toda exuberância do seu cãozinho. 

Para uma pelagem saudável e exuberante é importante priorizar alguns aspectos além do básico, que é a alimentação Super Premium e a rotina saudável. Vamos a eles:

Escovação: duas vezes na semana será necessário escovação utilizando escova/pente adequados e fluido para evitar o prejuízo do subpelo com a fricção. A escova adequada precisa ter pinos, sem bolinha na ponta. Nunca utilize rasqueadeira. 

Em relação ao uso do fluido na escovação, utilize apenas para umedecer levemente, você não usará secador. Borrife o produto, faça uma leve massagem e escove. Camada por camada. Uma pelagem exuberante tem volume, então seus movimentos de escovação terão que priorizar movimentos contra o crescimento do pelo, isso fará com que a raiz fique armada.

Produtos corretos: a escolha dos produtos adequados é essencial para o resultado esperado. O ideal seria um bom shampoo de volume e um fluido para a escovação. Este servirá para diminuir o atrito da escova ou pente com os fios, agredindo menos a pelagem e facilitando o processo de fixação lipídica natural aos pelos.

Banhos: a cada 21 a 25 dias. Nunca dê banhos semanais /quinzenais. A pelagem primária do Spitz é semipermeável, justamente para evitar umidade. Tenha em mente que o Spitz tem oleosidade baixa, com banhos excessivos você a retira da pele. Além disso, água, massagem do shampoo, toalha, secador, escovação... tudo isso gera atrito. 

Se, por acaso, ele estiver sujo nas patas, bumbum, ou necessitar de um banho, você ainda pode optar pelo banho a seco, usando o mesmo fluido, mas em quantidade maior, e usando secador.

Secador só na temperatura morna: a forma da escovação é dada pelo secador, ele arma a pelagem. Escove por camadas, da raiz as pontas, contra a direção do crescimento da raiz para volume.

Tosa higiênica: nossa indicação é que se faça apenas a tosa higiênica e o trimming nas pontas do pelo primário.  Nunca utilize máquina, sempre tesoura semi dentada.

 

SAÚDE - VACINAÇÃO - CASTRAÇÃO - LEIA COM ATENÇÃO :) 

A primeira e mais importante recomendação é sobre a exposição.

Filhotes sem todas as vacinas aplicadas (são 4 doses) não podem ter contato com outros cães, ou ambientes externos. Pensem em um bebê humano, saindo da maternidade, geralmente não se leva um bebê para passeios em praças, shoppings...e nem se gosta muito quando todo mundo quer pegar na mão, sem nenhuma higiene. O paralelo de cuidado é o mesmo. Mesmo dentro da sua propriedade, no pátio, o risco de exposição existe. Por mais limpo que seja o ambiente, você não sabe se a noite não passou um gato, gambá, rato, pomba... todos esses são transmissores de doenças invisíveis.

Por isso, fica nossa maior recomendação: até a quarta dose de vacina não exponha o seu filhote.

Parasitas e Prevenção de Doenças

- Carrapatos/pulgas: se o seu cão já está com a quarta dose de vacina, mas ainda não tem o peso para administração de anti-pulgas, fracione a dosagem ou verifique muito atentamente seu pet após o passeio. Esses parasitas são fáceis de serem visto no pet, e quanto mais rápido você agir, melhor. Lembre-se, o ambiente em que o cão foi exposto terá que ser desinfetado também com o uso de reguladores do crescimento de insetos pulverizados na casa para impedir o desenvolvimento de ovos e larvas. Existem diversas opções excelentes no mercado. Aqui usamos geralmente Revolution, Bravecto, Simparic, Seresto. Para mais informações sobre parasitas, acesse nosso BLOG: E as pulgas... Como evitá-las?

- Vermes: filhotes curiosos serão certamente contaminados. Isso é normal. Nada de pânico. De certa forma é dessa forma que os filhotes terão o desenvolvimento de sua imunidade natural. Mas, cuidado é cuidado. e hoje em dia temos vermes difíceis de serem combatidos. O recomendado é o uso de um vermífugo polivalente, que consiste em uma mistura de anti-helmínticos, dando proteção em um amplo espectro de proteção. A dose é administrada de acordo com o peso do cãozinho. Na carteira de vacinação estará todas as indicações e datas que você deve aplicar o vermífugo. Após os 6 meses de vida a aplicação pode ser dada de duas a quatro vezes ao ano. Isso irá depender muito da vida que o cão leva. 

VACINAÇÃO: item supremo.

São elas que ajudam a prevenir doenças contagiosas e por vezes fatais. Ainda mais considerando que os piores vírus estão  cada vez mais resistentes, a vacinação é fundamental.

Os nossos bebês são entregues com duas doses de vacina, visto que não entregamos filhotes com menos de 60 dias. Você terá que administrar mais duas doses, ambas sinalizadas na carteirinha de saúde. Nossa orientação é para aplicação da mesma vacina que usamos aqui, a Vanguard V8 ( HTLP 5) - Prevenção da Cinomose canina, da hepatite infecciosa canina (causada pelo adenovírus tipo 1), de doenças respiratórias (causadas pelo adenovírus tipo 2), da Parainfluenza canina, da Parvovirose canina e Coronavirose canina. Além dessas doenças virais, a vacina também protege contra as infecções causadas por leptospirose.

Cinomose canina (CD) é uma doença vírica universal, de alta mortalidade com manifestações variadas. Aproximadamente 50% dos cães não imunizados, se infectados com vírus da cinomose, desenvolvem sinais clínicos da doença e aproximadamente 90% deles morrem. Hepatite infecciosa canina é causada pelo adenovírus canino tipo 1 e é caracterizada por lesões hepáticas e endoteliais generalizadas. Infecções respiratórias por Adenovírus tipo 2, causam uma doença respiratória, que em casos severos, pode resultar em broncopneumonia e pneumonia. Parainfluenza canina é uma doença do trato respiratório superior. Geralmente suave ou subclínica, pode tornar-se severa se ocorrer infecção simultânea com outros patógenos respiratórios. Parvovirose canina é primariamente uma infecção entérica caracterizada por vômitos e diarréia geralmente hemorrágica. Leucopenia geralmente acompanha os sinais clínicos. Cães suscetíveis de qualquer idade podem ser afetados, porém, a mortalidade é maior em filhotes. Coronavírus canino também causa doença entérica em cães suscetíveis de todas as idades. Altamente contagioso, o vírus é transmitido inicialmente através de contato direito com fezes infecciosas e pode causar enterite clínica dentro de 1–4 dias após exposição. Leptospirose ocorre em cães de todas as idades, com uma ampla variação de sinais clínicos e nefrite crônica geralmente após a infecção aguda. 

 Se possível, ao invés de levar o filhotinho à clínica para ser vacinado, peça ao veterinário que venha atendê-lo em domicílio. Isso reduz as chances de que ele se infecte no consultório. E, na nossa opinião, também se for  possível, evite aplicar a vacina V10 em um filhote tão pequeno e que não convive com outros cães. Ele pode não ter condições de montar uma resposta imune adequada para tantos antígenos – as doenças mais importantes são a Parvovirose e a Cinomose – e a V10 tem maior potencial de provocar reações adversas imediatas ou tardias, devido principalmente à presença de quatro leptospiras. De acordo, com nossa pesquisa, cães de maior porte e que vivem em ambientes abertos, campinas, com acesso a mato e animais selvagens é que a V10 seria essencial.

CASTRAÇÃO 

Uma decisão importante.

Essa é uma decisão que precisa ser cuidadosamente pensada, porque não tem volta. É importante colocar na balança e ponderar os benefícios potenciais da castração diante da possibilidade de acasalar seu pet no futuro.

Temos um material super completo sobe o assunto no nosso BLOG: O que muda em um cão castrado?

 

FONTE de PESQUISA:

Portal UFRGS 

Hill's Líder Global em Pet Nutrition.

Zoetis - companhia líder em saúde animal

Fédération Cynologique Internationale

Société Royale Saint-Hubert asbl (Belgian kennel club) 

 

002.png