Uma nova vida está entrando na sua vida!

E nós, vamos ajudar com informações e orientações importantes para você receber bem seu filhotinho!

Enfim, o filhote que tanto você queria, para completar a sua família, chegou! Embora, a gente saiba que é um momento emocionante pra você, essa fase de adaptação pode ser complicadinha para seu cãozinho. Nesse período, ele está deixando a segurança aqui do Amici Allegri e de seus companheirinhos de ninhada e experimentando uma infinidade de novas sensações, incluindo diferentes sons e cheiros. Esse primeiro ano de vida do seu filhote é o mais importante da vida dele e você que definirá o rumo de tudo. Pensando nisso a equipe do Amici Allegri preparou essas dicas e orientações para ajudá-lo na chegada e nesse primeiro ano de vida.

 

 Você está pronto para começar a aprender o bê-á-bâ dos cuidados com o mais novo membro da sua família? 

Bem vindo ao Novo Lar!

Preparando-se para receber o seu bebê!

Muito bem, agora é real, tem um filhotinho prestes a chegar e, é agora que começa a diversão!! Porém, há alguns cuidados que você precisa ter em casa e também ter a ciência de informação importantes com antecedência. Faz parte do nosso protocolo sempre passar esse checklist para que a família possa fazer seu planejamento e organização antes de receber o filhote:

1) Torne a casa segura.

É importante certificar-se que toda a casa esteja segura, considerando que  tudo que o filhote possa ter acesso e engolir é um perigo a ser considerado. Por natureza, os cachorrinhos são curiosos e brincalhões, tudo é divertido e , mastigar e engolir, é ainda mais divertido pra eles.

Verifique se existem fios elétricos expostos, lugares onde o filhote possa ficar encurralado, ou talvez, cair, como janelas, sacadas, varandas e escadas. Em especial, orientamos atenção redobrada em caso de casas com piscina...acreditem, esse é um perigo que precisa ser levado muito a sério. Tome todas as medidas para evitar que seu cão caia na mesma. Fique atento a brinquedos (se houver crianças pequenas), pecinhas pequenas, legos, botões, plásticos, tampinhas...e demais objetos que possam ser engolidos sem você nem perceber. E vamos ser sinceros, não existe como ficar 100% do tempo "de olho no bebê", então o melhor mesmo é ter esse cuidado com o ambiente que ele ficará.

Não tem problema algum limitar o espaço dele quando você não estiver em casa, ou estiver envolvido em outra atividade, assim ele não ficará livre pela casa inteira.

E, por fim, para ambientes externos, cuidado com venenos para insetos, plantas tóxicas, herbicidas, bichinhos vivos e mortos (baratinhas, gafanhotos, pequenos insetinhos). Mas atenção, os bebês só podem ter acesso a áreas externas após a quarta dose de vacina (mais a frente tratamos detalhadamente sobre isso).

Lembre-se que os filhotes são como crianças: eles levam tudo a boca e não tem noção do perigo. É uma relação de comparação que você pode ter em mente para criar seus próprios critérios de cuidados.

 A mensagem aqui é: transforme a sua casa em uma ambiente "à prova de filhotes" você poderá evitar problemas futuros.

 

2) Utensílios básicos que você irá precisar.

Comedouro e bebedouro

Recomendamos sempre em aço inox. Além de serem duráveis, os comedouros e bebedouros de aço inox não enferrujam, não quebram e não lascam. Os filhotes em processo de dentição irão mastigar qualquer coisa que estiver ao seu alcance, o que pode ser um problema quando se faz uso de tigelas de plástico. O aço inoxidável também é mais higiênico do que o plástico.

Dica Extra: Decida o local onde seu filhote irá comer. Isso é importante para que ele entenda que existe espaço para cada coisa. O cão aprende por repetição, então nesse começo, quando definir o local não troque de lugar por um bom tempo, deixe ele identificar os potinhos, e saber que a comidinha é naquele lugar. 

Cama

Existem milhares de tipos e modelos. Aconselhamos a levar em consideração se o forro puder ser lavável para se manter a limpeza da caminha. E, tenha a noção de que é comum os filhotes terem uma vontade imensa de "destruir" a caminha. É uma diversão imensa pra eles, então, ao adquirir a sua, veja bem as costura, a qualidade do material para evitar que ela dure pouco, ou mesmo tenha adereços que possam ser mastigados e engolidos.  Quanto ao tamanho, é uma decisão sua, aconselhamos camas médias ou grandes para que seja acomodado na cama os brinquedinhos do cãozinho, assim ele saberá onde procurar quando quiser os seus "bichinhos". 

Dica Extras: procure colocar seu filhote em um local tranquilo e sossegado da casa. O fato de ter seu próprio espaço irá ajudar seu cãozinho a se acostumar ao seu novo ambiente, se sentir seguro, se esconder, descansar, dormir e ter seus "cheirinhos" e brinquedos pertinho dele.

Brinquedinhos

Fundamental para entreter seu bebê. Evita que ele procure outras coisas para roer. Lembre-se, é como uma criança que tem aquela angústia na fase dos dentes. Com os cães, quando estão na fase de dentição, eles precisam roer. Mas, atenção: cuidado com brinquedos que tenham detalhes que possam ser arrancados e engolidos. O ideal são brinquedos que tenham olhos, nariz, orelhas costuradas, bordadas e não que não seja possível arrancar. Brinquedos com barulho são muito bons também. Tenha atenção apenas a esses dois pontos: tamanho do brinquedo e se tem detalhes que possam ser arrancados.

Dica extra: o filhote é reflexo do ambiente que vive, e ele aprenderá tudo com você. Se as brincadeiras forem de luta, com incentivo a mordidas e que o cão rosne, ele, por acreditar que estará agradando e brincando com você, irá repetir esse comportamento em momentos que não sejam tão oportunos. Essa é uma questão muito importante, você que selará o comportamento do seu cãozinho. É lindo e apaixonante, a devoção e amor deles pela família, eles fazem tudo para agradar, mas fique atento, não adianta brincar incentivando um comportamento mais agressivo e depois ralhar com seu cãozinho... ele estará fazendo o que aprendeu com você e ainda achará que está agradando. Entenda que funciona dessa forma.

O xixi e o côco.

Muito gente fala em tapetes higiênicos, nós não recomendamos. Eles possuem partes plásticas que podem prejudicar a digestão, caso eles brinquem com o tapete e engulam alguma dessas partes plásticas. Nossa sugestão é o simples e velho jornal. Dicas de como ensinar seu filhote em relação ao local correto das necessidades você verá nessa mesma página, abaixo, no item comportamento.

Após a quarta dose de Vacina - dose de reforço - seu filhote está liberado para passeios (abaixo temos um tópico especial sobre isso) é a partir dese momento que você poderá providenciar os seguintes itens:

Identificação/Microchip/ChipGPS

Ninguém quer perder seu cãozinho, isso é fato. Mas, é bom a gente sempre pensar em como se precaver em qualquer adversidade. Dessa forma, aconselhamos uma plaquinha de identificação de leitura fácil e clara com seu nome de telefone. Não é nossa intenção entrar no detalhe dos demais métodos de identificação, vamos informar o que existe para uso doméstico e você, junto com seu veterinário, podem decidir o que utilizar e se irão utilizar. O microchip é do tamanho de um grão de arroz, implantado sob a pele, sem necessidade de anestesia. A princípio não há uma restrição quanto ao cão que irá receber o microchip, pode ser de qualquer raça, tamanho e peso.  Garantir que a empresa fabricante do chip é segura e que faz um produto de qualidade é imprescindível. Fique atento a isso.

O ChipGPS não é inserido sob a pele.Trata-se, de fato, de um dispositivo que é aplicado na coleira. O benefício, sem dúvida, é o fato de que é possível saber sempre onde está seu animal de estimação, em tempo real através de um app para celular. Existem diferentes tipos, a maioria ainda não disponível no Brasil, mas você pode adquirir pela internet. Existem modelos bem discretos, é questão de pesquisar o que mais de adapta a você.

Aqui, no Amici Allegri, temos métodos profissionais de controle, com tecnologia própria para nossa necessidade de segurança, infelizmente nosso investimento com segurança teve que ser fortemente aumentado em virtude da violência e falta de segurança nas cidades como um todo, então não utilizamos esses métodos domésticos.

Atenção: independente do que você irá utilizar, passeios apenas são autorizados após a quarta dose de vacina.

Coleira e Guia

A coleira deve ajustar-se confortavelmente, permitindo uma folga de 1 dedo de largura. A coleira de pescoço é indicado durante o período de adestramento, para melhor condução do filhote na rua, enquanto estiver aprendendo a como se "comportar e se cuidar". Elas aparentemente são mais agressivas, mas foi a orientação que recebemos de profissionais dedicados a educação canina. A peiteira é a preferida de todos, só orientamos que cuidem o pêlo, normalmente ela causa nós embaixo das patinhas. Mas é só manter a escovação semanal que isso não será problema.

 

Prioridades - Nutrição, Higiene, Disciplina e Saúde !

Prepare-se! Tem muita informação para você saber aí embaixo :) :) :)

Para uma vida plena, é fundamental uma alimentação de qualidade, rotina de limpeza e manutenção da higiene do cão, educação para o bem estar dele e da família e principalmente os cuidados com a saúde do nosso cãozinho. Como eles não falam, a atenção ao sinais é que será o indicador se alguma coisa com ele não estiver bem. Fique tranquilo, vamos dividir com você tudo que sabemos :) 

1) Nutrição.

A questão da alimentação tem três caminhos: alimentação a base de ração pronta industrializada e alimentação caseira e alimentação personalizada feita por nutricionistas especializados em nutrição animal.

O filhote que chegará na sua casa precisará continuar com a alimentação que tem aqui. Após a fase da amamentação é introduzido a ração especial para filhotes. Nossa escolha é pela ração Premier Super Premium raças pequenas - filhotes.

A orientação é que você, nos primeiros meses você continue com a mesma ração para uma boa adaptação do filhote. Se for da sua vontade, a troca da ração pode ser feita de forma gradativa, ou seja, 90% da antiga + 10% da nova, no primeiros dias, 80% da antiga + 20% da nova, no terceiro e quarto dia, 70% da antiga + 30 da nova no quinto e sexto dia ... e assim por diante, até uma transição completa e sem prejuízo  a saúde animal. Não indicamos até os 6 meses nenhuma alimentação diferente da ração. Petiscos, alimentação molhada não serão necessários para um cão saudável nesses primeiros meses.

Sobre alimentação caseira: nossa opinião é que excluindo-se a satisfação de cozinhar para o seu Pet, essa alimentação pode não ser uma dieta com a quantidade certa e exata de nutrientes. Esse é o único receio que temos, mas se você tiver acesso a uma orientação qualificada de profissional especializado em alimentação pet e sentir-se seguro para essa escolha e administrar corretamente durante o seu dia-a-dia, acreditamos que será um prazer para ambos. 

Sobre alimentação profissional especializada em nutrição: é uma opção excelente, onde seu cão terá alimentação feita especialmente para ele, mas isso tem um custo e precisa de organização, pois nunca pode faltar, independente onde você for, terá que levar as porções do seu pet. Existem profissionais/empresas  dedicados a esse mercado, que prestam um excelente trabalho. É sua escolha. Orientamos que você pesquise bem sobre o assunto, converse com quem fez essa opção de alimentação e com seu veterinário de confiança.

Nossas orientações gerais (na nossa concepção de saúde): água sempre limpa, fresca e disponível o tempo todo, nunca deixe faltar água ao seu cão. Nunca dê sobras de comida ao cão. Nossa alimentação é totalmente diferente das necessidades de um cão. Uma boa ração, na nossa opinião é uma excelente opção para seu cão e para o seu dia-a dia.  Após os 6 meses podem ser incluídas na alimentação vegetais e frutinhas que os pets adoram e é saudável. A banana é a fruta que compete com a cenoura na preferência dos caninos.  

 

2) Higiene Canina.

Escovação

A nossa recomendação é sempre pelo pente de metal.

A rasqueteira, na nossa opinião rasga o pelo e não indicamos de forma alguma. Sempre pente. E contrariando

algumas opiniões, orientamos que se penteie sempre no sentido contrário ao pelo, assim ele ficará sempre armado,

vistoso. Então vamos lá: da cauda para a cabeça, da pata para o dorso, sempre no sentido contrário do pelo. Se você

fazer isso pelo menos três vezes na semana será super bom para seu pet.

Dica Extra: o carinho pode seguir a mesma orientação, assim você terá um Spitz sempre com pêlo armado.

Os pelos se renovam constantemente ( os pelos morrem e outros crescem no lugar).  A escovação regular removem

esses pelos mortos, e evita dessa forma que se formem os nós. Como o Spitz Alemão passa pela fase de troca de pelos é ainda mais aconselhável que se tenha esse cuidado com a escovação dos filhotes.

E atenção, o Spitz Alemão começa a fase da troca de pelos em torno do terceiro ou quarto mês e o pelo pleno se dará com um ano e meio ou dois anos, conforme o desenvolvimento do seu cão. A fêmea, se não for castrada, perderá pelo em todo cio que tiver, então se torno necessário essa escovação para facilitar a renovação dos pelos. Ela perde pelo e depois repõem, precisamos manter o pelinho sempre penteado para essa renovação acontecer da melhor forma.

 

Corte de unhas

Você pode usar o cortador de unhas humano ou especial de cães, é uma questão de como você se sentir melhor. Nas primeiras vezes você pode ficar inseguro, mas siga a orientação da imagem que dará tudo certo. Corte cada unha aos poucos, se preferir, até chegar próximo a parte rosada, sem atingi-lá. Se você preferir pode pedir orientação do seu veterinário.

 

Limpeza das Orelhas.

Dois pontos são importantes: não limpe as orelhas durante o banho, evite ao máximo a entrada de água enquanto estiver banhando seu pet. E recomendamos que você faça uma secagem após o banho, com o secador afastado e com temperatura norma para tirar qualquer possibilidade de umidade. E para a limpeza, nunca utilize cotonetes, pinças com algodão... O ideal é algodão - pode escolher um formato que facilite a limpeza da parte externa do orelha, junto com uma solução indicada para limpeza. Você só limpará a orelha na parte externa. Existem soluções especializadas para limpeza interna, onde você coloca a quantidade adequada para seu cão ( geralmente são gotas) e apenas faz massagem ma base da orelha. Orientamos que você veja com seu veterinários orientações mais detalhadas se não sentir segurança para a limpeza. Os cães não gostam...a gente sabe... mas tem que fazer. As Otites depois de instaladas precisam de tratamento para curar. Por aqui recomendamos a limpeza a cada quinze dias. 

Banhos.

Ahhh os banhos! 

Nossa recomendação são banhos em casa, pelo máximo tempo que for possível você manter a rotina de banhos caseiros. Até o quarto mês, enquanto a vacina de reforço não estiver sido aplicada, é obrigatório os banhos em casa. Não recomendamos levar na PetShop enquanto o filhote não estiver com toda a imunidade. Isso é muito importante. Como os bebês são super pequenos, o banho pode ser dado até na pia da sua casa...não é complicado, basta ter paciência e dedicar um tempo para esse momento com seu filhote.

Vamos as recomendações:

Após a chegada, banho só após 7 a 10 dias. É importante deixar o filhote se adaptar, se sentir seguro no novo lar antes de dar banho. Você pode usar lenços umedecidos, lavar as patinhos, o bumbum...mas não expor ele ao processo completo de banho.

Banhos do verão a cada 10 dias - se for necessário - e no inverno a cada 15 dias - se for necessário. O Spitz Alemão é um cão que não tem odor forte, por isso não é necessário e nem aconselhável banhos semanais.

Lave seu pet com shampoo infantil de criança.

Evite o rosto. Se estiver sujo, faça a limpeza com as mãos para tirar o excesso no banho e depois com lencinhos.

Seque bem, primeiro com a toalha, depois com secador morno, jato de ar médio e não muito perto do pet. Você sentirá a forma mais confortável para o seu cão.

Cuide bem a temperatura da água ( temperatura normal, em torno de 36°Ca 38°C e do ambiente que ele será exposto após o banho. Lembre-se que ele estará quentinho após o secador.

 

3) Disciplina.

O bom comportamento  e obediência precisam começar cedo! Quanto mais filhote, maior é a capacidade natural de aprendizado. Para seu conforto e de outras pessoas, seu cão deve compreender algumas regras básicas de vida. É fundamental que você estabeleça precocemente uma relação de liderança sobre o seu cão para que ele tenha você como seu líder e assim respeitá-lo. 

Chegando na casa nova.

A primeira orientação para que você não leve um baile do filhote é acostumar seu cão ao seu horário. Se ele dormir o dia todo, será mais difícil dormir a noite. É como uma criança, que nos primeiros dias chora e deixa os pais zumbis hehe. Cada um tem que acostumar com o ritmo do outro. Se você acorda cedo, acorde seu pet também. Se você dorme cedo, faça ele se adaptar a isso.

Quem passa o dia fora, precisa dedicar o momento das brincadeiras, para que ele gaste a energia dele nesse momento.

Nossos filhotes já aprendem aqui o xixi no jornal, mas se ele chegar na casa nova e fazer fora do jornal, pegue o jornal, coloque em cima do xixi feito no lugar errado, para que fique o cheiro, e leve para o jornal com xixi para o lugar que você quer que ele faça suas necessidades. O cão aprende por repetição.

Ele tem que saber onde fazer o xixi, e tem que ser um lugar que seja fácil para ele chegar.

Pense sempre em como ensinar uma criança, facilite pra ele, fale, ensine, repita a questão do jornal sempre que ele errar e reforce o lugar certo. Tenha certeza que ele sabe onde é o lugar do xixi, assim, se ele continuar fazendo errado é porque quer chamar a sua atenção.

Fique atento, se o filhote andar em círculos ou cheirar muito o chão de casa é sinal que ele quer fazer suas necessidades. Seja rápido e já leve ele próximo ao local correto, isso facilitará o acerto. E não esqueça de parabenizar pelo feito correto.

 

Diretrizes Gerais

- A maioria dos "acidentes fisiológicos"ocorre quando há muita liberdade muito cedo. Delimite seu espaço, facilite a chegada ao local do xixi desde a chegada dele na casa nova.

- O ideal é deixar o filhote em um ou dois cômodos da casa, onde a família passa a maior parte do tempo, assim ele vai aprendendo dentro de um raio de espaço menor, com menos chance de erro.

- SEMPRE parabenize seu filhote por fazer as necessidades no local correto, ou qualquer outro acerto. Mas esse elogio tem que ser feito imediatamente após o feito correto. Lembre-se que eles farão tudo para agradar e deixar você feliz. Ganhar um elogio é máximo pra eles.

- Nunca opte por castigos, ou colocar o rosto dele no "acidente fisiológico". Ele não está errando sozinho. Procure formas de ensinar, encontre meios de garantir que seu filhote não faça as necessidades nos lugares errados.

- Se o acidente acontecer, não limpe na frente dele, ele pode achar que isso é brincadeira e que você está dando atenção a uma coisa que ele fez, e achar isso normal (sim, eles são incríveis, só pensam em ter nossa atenção...é muito amor envolvido).

- Limpe com desinfetante, não água sanitária.

- O cão é um animal de matilha, precisa de um líder, de uma autoridade. Desde o princípio, ele precisa de uma única pessoa que possa ser seu professor, para identificar as ordens.

- Não grite ao chamá-lo Ele é sensível a variações de voz e entenderá os diferentes tons muito bem, como um tom breve e agudo (incisivo) para os comandos de ordem, tons felizes de voz para parabenizar e severo para repreensão. Para as ordens, tenha sempre as mesmas palavras, será mais fácil dele entender.

- Recompensa alimentares são geralmente bem sucedidas.

Adestramento Adicional/Profissional.

Se você sentir necessidade de um profissional para educar seu bebê, procure indicações de amigos, do seu veterinário, pesquise como funciona. É importante que você tenha uma relação de pura felicidade, amor com seu filhote, mas de respeito também. Não hesite em procurar ajuda se achar que não consegue colocar os limites ao pet. Um ajudinha será bem vinda. Recebemos vários depoimentos de mamães e papais que simplesmente não conseguem dizer não hehehe, a gente compreende hehehehehehe.

 

4) Saúde do seu PET - leia com atenção :) 

A primeira e mais importante recomendação é sobre a exposição. Filhotes sem todas as vacinas aplicadas (são 4 doses) não podem ter contato com outros cães, ou ambientes externos. Filhote até os 4 meses precisa ficar em casa, receber carinho, amor, ficar com sua família e só. Saídas de casa, apenas para ir ao veterinário, para a vacinação.

Pense em um bebê de pessoa, saindo da maternidade, geralmente não se leva um bebê para passeios em praças, shoppings...e nem se gosta muito quando todo mundo quer pegar na mão, sem nenhuma higiene. O paralelo de cuidado é o mesmo.

Mesmo dentro da sua propriedade, no pátio, o risco de exposição existe. Por mais limpo que seja o ambiente, você não sabe se a noite não passou um gato, gambá, rato, pomba... todos esses são transmissores de doenças invisíveis. Por isso, fica nossa maior recomendação: até a quarta dose de vacina não exponha o seu filhote.

Cuidados Preventivos

Uma boa saúde começa com uma boa higiene. É muito mais fácil prevenir uma infecção do que tratar uma já instalada. 

Cuidado com as orelhas: os canais auditivos dos filhotes não são bem ventilados e, por essa razão, precisam ser examinados com maior frequência. O tipo de pelo que cresce na orelha ( longo, encaracolado, curto) também é um fator relevante.  Os menor sinal de irritação já fique atento, diagnostico precoce de alguma infecção é muito mais fácil de tratar.A maioria das soluções de limpeza otológicas atua por meio da desintegração e liquefação da cera no cabal auditivo, para que então ela possa ser removida/absorvida com segurança.

Limpeza dos olhos: o cuidado com a limpeza dos olhos também é importante, removendo as secreções. O ideal é usar soro fisiológico  ou colírio. E nunca deixe de consultar um médico veterinário para qualquer sinal fora da normalidade.

Limpeza do ambiente: o maior perigo a saúde dos animais não é visível aos olhos. Os vírus e bactérias estão em todo lugar e entram na sua casa de diversas formas. Por isso, tenha hábitos de desinfetar os locais que o seu pet geralmente por pelo menos uma vez ao dia. Passar um pano com desinfetante já é muito útil para eliminar a maioria dos agentes causadores de doenças.

Evite contato com seu calçados: um das formas mais simples de levar impurezas para dentro de casa é pelos calçados. Se for possível evitar calçados usados durante o dia no local de descanso do seu pet, melhor.

Evite exposição desnecessária: se você desconfia da higiene de um espaço não exponha seu filhote. Se você irá visitar algum lugar que tenha outros cachorros, fique atento. O filhote é sempre curioso, e colocará tudo que achar interessante na boca, a partir daí, o caminho para uma verminose já estará aberto, caso o filhote não esteja com a imunidade plena ou com as datas dos vermífugos em dia.

Parasitas e Prevenção de Doenças

- Carrapatos/pulgas: filhotes, ainda mais sendo tão pequenos, não é possível a administração de anti-pulgas. Se o seu cão já está com a quarta dose de vacina, mas ainda não tem o peso para administração de anti-pulgas, sempre verifique após o passeio se não houve contágio. Esses parasitas são fáceis de serem visto no pet, e quanto mais rápido você agir, menos seu cãozinho irá se coçar. E, lembre-se, o ambiente em que o cão foi exposto terá que ser desinfetado também com o uso de reguladores do crescimento de insetos pulverizados na casa para impedir o desenvolvimento de ovos e larvas. Se o contágio se deu na rua, é indicado evitar novos passeios na área enquanto o cachorro não estiver com anti-pulgas aplicado.

Para administração de anti-pulgas converse com seu veterinário para encontrarem o mais adequado. Existem diversas opções excelentes no mercado. Aqui usamos geralmente Revolution, Bravecto, Simparic, Seresto.

- Vermes: filhotes curiosos serão certamente contaminados. Isso é normal. Nada de pânico. De certa forma é dessa forma que os filhotes terão o desenvolvimento de seu imunidade natural. Mas, cuidado é cuidado. e hoje em dia temos vermes difíceis de serem combatidos. O recomendado é o uso de um vermífugo polivalente, que  consiste em uma mistura de anti-helmínticos, dando proteção em um amplo espectro de proteção. A dose é administrada de acordo com o peso do cãozinho. Quando filhote todo mês é necessário aplicação do vermífugo. Isso é fundamental. Na carteira de vacinação estará todas as indicações e datas que você deve aplicar o vermífugo. Após os 6 meses de vida a aplicação pode ser dada de duas a quatro vezes ao ano. Isso irá depender muito da vida que o cão leva. E quem deve orientar você é o veterinário. A distancia é impossível julgar quantas doses ao ano seria a indicação. A decisão se dará estudando cada caso. 

Em alguns casos é indicado exame de fezes para seleção do melhor vermífugo a ser administrado.  

Dica extra: atenção sempre ao filhote, se não está comendo muito bem, ou se está com as fezes estranhas, aguadas... é um possível sinal de verminose. Converse com seu veterinário a respeito, mas antes de levar a um consultório verifique as datas orientadas na carteirinha de saúde.

- Vacinação: item supremo. São elas que ajudam a prevenir doenças contagiosas e por vezes fatais. Ainda mais considerando que os piores vírus estão  cada vez mais resistentes, a vacinação é fundamental.

Os nossos bebês são entregues com duas doses de vacina, visto que não entregamos filhotes com menos de 60 dias. Você terá que administrar mais duas doses, ambas sinalizadas na carteirinha de saúde. Nossa orientação é para aplicação da mesma vacina que usamos aqui, a Vanguard V8 ( HTLP 5) ou Vanguard Plus V10 - Prevenção da Cinomose canina, da hepatite infecciosa canina (causada pelo adenovírus tipo 1), de doenças respiratórias (causadas pelo adenovírus tipo 2), da Parainfluenza canina, da Parvovirose canina e Coronavirose canina. Além dessas doenças virais, a vacina também protege contra as infecções causadas por leptospirose.

Cinomose canina (CD) é uma doença vírica universal, de alta mortalidade com manifestações variadas. Aproximadamente 50% dos cães não imunizados, se infectados com vírus da cinomose, desenvolvem sinais clínicos da doença e aproximadamente 90% deles morrem. Hepatite infecciosa canina é causada pelo adenovírus canino tipo 1 e é caracterizada por lesões hepáticas e endoteliais generalizadas. Infecções respiratórias por Adenovírus tipo 2, causam uma doença respiratória, que em casos severos, pode resultar em broncopneumonia e pneumonia. Parainfluenza canina é uma doença do trato respiratório superior. Geralmente suave ou subclínica, pode tornar-se severa se ocorrer infecção simultânea com outros patógenos respiratórios. Parvovirose canina é primariamente uma infecção entérica caracterizada por vômitos e diarréia geralmente hemorrágica. Leucopenia geralmente acompanha os sinais clínicos. Cães suscetíveis de qualquer idade podem ser afetados, porém, a mortalidade é maior em filhotes. Coronavírus canino também causa doença entérica em cães suscetíveis de todas as idades. Altamente contagioso, o vírus é transmitido inicialmente através de contato direito com fezes infecciosas e pode causar enterite clínica dentro de 1–4 dias após exposição. Leptospirose ocorre em cães de todas as idades,com uma ampla variação de sinais clínicos e nefrite crônica geralmente após a infecção aguda. 

 Se possível, ao invés de levar o filhotinho à clínica para ser vacinado, peça ao veterinário que venha atendê-lo em domicílio. Isso reduz as chances de que ele se infecte no consultório. E, na nossa opinião, também se for  possível, evite aplicar a vacina V10 em um filhote tão pequeno e que não convive com outros cães. Ele pode não ter condições de montar uma resposta imune adequada para tantos antígenos – as doenças mais importantes são a Parvovirose e a Cinomose – e a V10 tem maior potencial de provocar reações adversas imediatas ou tardias, devido principalmente à presença de quatro leptospiras. De acordo, com nossa pesquisa, cães de maior porte e que vivem em ambientes abertos, campinas, com acesso a mato e animais selvagens é que a V10 seria essencial.

Castração - Uma decisão importante.

Essa é uma decisão que precisa ser cuidadosamente pensada, porque não tem volta. É importante colocar na balança e ponderar os benefícios potenciais da casdatração diante da possibilidade de acasalar seu pet no futuro.

Machos:

- evitamos escapadas para cheirar fêmeas no cio, visto que acontece com frequência em cachorros com poucos meses, que ainda não obedecem demasiado, e ainda por cima têm os hormônios acelerados.

-não terá a constante necessidade de se meter em problemas nas reuniões de parque com outros cães. A sua territorialidade diminui ou não se chega a desenvolver e a vontade de procurar briga também, embora o seu caráter continue sendo o mesmo.

-elimina ou reduz o risco de certos tipo de tumores.

-o ganho de peso que todos associamos à castração em cães, é menos notório ou passa desapercebido quando a operação se faz antes dos 12 meses de vida.

-diminui ou elimina a marcação vinda de outros machos no espaço. Poupamos o padrão de marcação de território.

- não adquire o comportamento de montar e isso é importante. Os cães que aprenderam por observação de outros machos, ou porque lhes foi permitido montar fêmeas, podem continuar com esse comportamento apesar de serem castrados. 

Fêmeas:

-elimina ou diminui a ocorrência de determinados tipos de tumores, incluindo os tumores de mama, ovário e útero.

-suspende o sangramento que normalmente teria a duração de três semanas a cada 6 meses. 

- no caso do Spitz Alemão, a cada cio, a fêmea perde pelo. A castração mantem a fêmea mais peluda.

-os riscos de sofrer de piometras (infecções de útero), anulam-se totalmente, ao desaparecer os ovários, responsáveis pela estimulação cíclica do útero, e o mesmo útero se a cirurgia que se fizer for uma ovário-histerectomia.

- não pára o crescimento. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, simplesmente fica mais lento mas sustentado ao longo do tempo, ou seja, a cadela chegará ao seu tamanho final de adulta um pouco mais tarde do que aconteceria com cadelas não castradas.

Em relação a idade, o melhor período para fazer a castração é entre 6 e 7 meses. Como nessa fase o pet ainda não atingiu a maturidade sexual, não terá altos níveis de hormônios reprodutivos, reduzindo bastante a chance de ele desenvolver alguns tipos de câncer.

A recuperação não é complicada.

Em geral, a recuperação é muito tranquila: os machos costumam receber alta no mesmo dia, já as fêmeas  podem ficar internadas nas primeiras 24 horas, para controle de pressão, de dor e de sangramentos.Isso ocorre porque, para as cadelas, a cirurgia é mais invasiva (as estruturas a serem retiradas estão dentro do abdômen). Nos dois casos, entre os cuidados com o cachorro castrado, costuma ser indicado o uso de anti-inflamatório por aproximadamente 7 dias. E fique atento! Principalmente no caso dos machos, alguns pets chegam a “esquecer” que foram operados. Mesmo assim, é fundamental que eles repousem e façam uso de colar protetor ou de roupa cirúrgica.

 

FONTE de PESQUISA:

Portal UFRGS 

Royal Canin

Hill's Líder Global em Pet Nutrition.

Zoetis - companhia líder em saúde animal

Fédération Cynologique Internationale

Société Royale Saint-Hubert asbl (Belgian kennel club) 

 

Conhece as nossas Redes Sociais?

Postamos diariamente dicas bem legais e importantes, informações sobre a criação e, é claro, nossos filhotes disponíveis!

  • Facebook
  • Instagram

Vamos conversar ?

A decisão de adquirir um cãozinho é muito importante.  É uma nova vida que irá fazer parte da sua! Por isso, convidamos você a conversar conosco :)

Whats 51-982344600
Celular 51-999975488