Comportamento e educação do seu filhote! Inclusive em relação ao xixi no local correto.

Atualizado: Set 22

VOLTAR A HOME DO BLOG


Embora a emoção, a expectativa e amor sejam enormes, essa fase de adaptação pode ser complicadinha para seu cãozinho. Nesse período, ele está deixando a segurança de onde ele nasceu, de seus companheirinhos de ninhada e experimentando uma infinidade de novas sensações, incluindo diferentes sons e cheiros. Esse primeiro ano de vida do seu filhote é o mais importante da vida dele e você que definirá o rumo de tudo.


Em primeiro lugar: tenha comprometimento e paciência. A relação com um filhote, que acaba de entrar na sua vida, depende de você e da forma que com que irá se comprometer e ter paciência com seu filhotinho.

No final das contas, tudo depende de você. Ao tomar a decisão de adquirir um filhote, alguns fatores devem ser avaliados, principalmente os que se relacionam a educação do novo integrante da família, visando evitar transtornos e estresse, que, muitas vezes acontecem. Mas, nessa relação, você é o racional, por mais que nossos pets sejam super inteligentes, a sagacidade é nossa em ensiná-los e adaptá-los. Muita compreensão, paciência, persistência e comprometimento.


O bom comportamento e obediência precisam começar cedo! Quanto mais novo o filhote, maior é a capacidade natural de aprendizado. Para seu conforto e de outras pessoas, seu cão deve compreender algumas regras básicas de vida. É fundamental que você estabeleça precocemente uma relação de liderança sobre o seu cão para que ele tenha você como seu líder e assim respeitá-lo.

Atenção aos horários.

A primeira orientação, para que você não leve um baile do filhote, é acostumar seu cão ao seu horário. Se ele dormir o dia todo, será mais difícil dormir a noite. É como uma criança, que nos primeiros dias chora e deixa os pais zumbis hehe. Cada um tem que acostumar com o ritmo do outro. Se você acorda cedo, acorde seu pet também. Se você dorme cedo, faça ele se adaptar a isso. Quem passa o dia fora, precisa organizar em que momento irá dedicar para as brincadeiras, para que ele gaste a energia e tenha interação com a família.

Ensinando o local das necessidades.

Quando um cãozinho nasce, a mãe instintivamente começa a estimulá-lo para a micção e a defecação lambendo a sua região perianal. Ela também ingere todos os dejetos eliminados pelos filhotes para manter o ninho limpo e livre de riscos de contaminações para os seus bebês.

Quando os filhotes já estão mais crescidinhos e começam a deixar o ninho, esta lambedura da mãe para estimulação já não se faz mais necessária. Eles passam a sair do ninho para fazer suas necessidades fisiológicas em um local mais distante.

Assim que o cachorrinho chega a sua nova casa, ainda não sabe onde deverá fazer suas necessidades – instintivamente, só não as fará no local onde come e dorme – mas fora isso, ele nem tem ideia de onde está. Aliás, ele ficará inseguro no início, entretanto, com 6 semanas de vida o filhote já é capaz de farejar suas necessidades anteriores para eliminá-las novamente nos mesmos locais. Ele consegue ter essa noção, só é necessário ajuda-lo a manter esse comportamento já que o cão aprende por repetição.

Ele tem que saber onde fazer o xixi, e tem que ser um lugar que seja fácil para ele chegar.

Pense sempre em como ensinar uma criança, facilite pra ele, fale, ensine, repita a questão do jornal sempre que ele errar e reforce o lugar certo.

Tenha certeza que ele sabe onde é o lugar do xixi, assim, se ele continuar fazendo errado é porque quer chamar a sua atenção.

Fique atento, se o filhote andar em círculos ou cheirar muito o chão de casa é sinal que ele quer fazer suas necessidades. Seja rápido e já leve ele próximo ao local correto, isso facilitará o acerto.

Diretrizes Gerais

Tenha um local separado para o cachorro fazer cocô e xixi: é essencial que esse lugar seja separado do local do comedouro e bebedouro e também afastado da caminha dele. Também é importante que seja um local no qual ele tenha acesso mesmo no período noturno. Mantendo os ambientes separados o animal ficará melhor, pois se o ambiente for único ele pode começar a comer as fezes com o objetivo de tornar o local mais limpo.

Mostre para ele que local é esse: após separar um local adequado para que ele faça as necessidades dele é preciso que você mostre para ele qual é esse lugar. Mostre para ele a diferença de textura do jornal ou do tapete higiênico, fazendo com que ele entenda que aquele é reservado para fazer cocô e xixi. O controle para segurar o xixi só será possível depois de um ano de vida, portanto, até essa idade é possível que ele faça xixi errado. Para ensiná-lo leve ele várias vezes ao local escolhido e fique com ele lá.

Não brigue com o pet de imediato: quando o animal faz algo indesejado o mais comum é brigar imediatamente com ele. No entanto, especialistas afirmam que para o animal essa briga é vista como receber atenção do dono, o que para ele é positivo. O indicado então é ignorar as atitudes erradas e enaltecer as corretas.

Use o próprio xixi para mostrar o local correto: o próprio cheiro pode ser usado para indicar para o animal qual é o local correto para ele fazer cocô e xixi. Essa abordagem de ensino pode ser usada no começo até que ele aprenda pelo local onde ele deve se aliviar. Entretanto, é importante que o local não fique sujo, portanto a limpeza das fezes é fundamental para a higiene do animal e do ambiente.

Resumo rápido:

- A maioria dos "acidentes fisiológicos" ocorre quando há muita liberdade muito cedo. Delimite seu espaço, facilite a chegada ao local do xixi desde a chegada dele na casa nova.

- O ideal é deixar o filhote em um ou dois cômodos da casa, onde a família passa a maior parte do tempo, assim ele vai aprendendo dentro de um raio de espaço menor, com menos chance de erro.

- SEMPRE parabenize seu filhote por fazer as necessidades no local correto, ou qualquer outro acerto. Mas esse elogio tem que ser feito imediatamente após o feito correto. Lembre-se que eles farão tudo para agradar e deixar você feliz. Ganhar um elogio é máximo pra eles.

- Não desista! Tenha paciência com o seu filhote e insista para que ele aprenda o local correto do xixi e do cocô; ele merece seu esforço, pois também está se esforçando para aprender. Ele só precisa de mais tempo;

- Um animal é diferente do outro, portanto não faça comparações. Alguns aprendem mais rápido, outros mais lentamente. Continue insistindo que uma hora ele chegará lá;

- Nunca opte por castigos, ou colocar o rosto dele no "acidente fisiológico". Ele não está errando sozinho. Procure formas de ensinar, encontre meios de garantir que seu filhote não faça as necessidades nos lugares errados.

- Se o acidente acontecer, não limpe na frente dele, ele pode achar que isso é brincadeira e que você está dando atenção a uma coisa que ele fez, e achar isso normal (sim, eles são incríveis, só pensam em ter nossa atenção...é muito amor envolvido).

- Limpe com desinfetante, não água sanitária.

- O cão é um animal de matilha, precisa de um líder, de uma autoridade. Desde o princípio, ele precisa de uma única pessoa que possa ser seu professor, para identificar as ordens.

- Não grite ao chamá-lo Ele é sensível a variações de voz e entenderá os diferentes tons muito bem, como um tom breve e agudo (incisivo) para os comandos de ordem, tons felizes de voz para parabenizar e severo para repreensão. Para as ordens, tenha sempre as mesmas palavras, será mais fácil dele entender.

- Recompensa alimentares são geralmente bem sucedidas.

​​

Como ensinar obediência ao seu cachorro?

Sempre que fizer algo certo ou sempre que responder a um comando, o seu filhote deverá ser recompensado no momento do ato. Esta recompensa deverá ser significativa: afagos, vozes de ternura e calorosas ou até mesmo algumas pequenas guloseimas, como bifinhos e frutinhas permitidas. A recompensa posterior ao ato não fará sentido para o seu filhote e ele não entenderá o porquê daquilo.

Quanto ao castigo, ele segue a mesma linha de raciocínio da recompensa: seu filhote só deverá ser castigado ou repreendido se for pego em flagrante fazendo algo errado. Dessa forma ele entenderá que a atitude não foi aprovada por você por estar errada. O castigo deverá ser desagradável, porém sem força, brutalidade ou violência. O tom sério da sua voz ou passar a ignorá-lo por um período já causarão no cãozinho uma sensação ruim. Ao reconhecer uma postura de submissão do seu cão, o castigo deverá ser encerrado.

O aprendizado pela recompensa é mais demorado do que o aprendizado pelo castigo, mas, em contrapartida, é mais duradouro.

Como ensinar seu filhote de cachorro a se comportar durante os passeios com outras pessoas e com outros animais de estimação?

Mesmo que o seu cãozinho ainda não possa sair de casa pelo fato de não ter tomado todas as vacinas necessárias que o protegem de diversas doenças contagiosas, você já pode começar a acostumá-lo ao uso da guia/coleira. Para isto, você deve colocar a coleira e andar com o filhote dentro da sua própria casa. O ideal é você ensiná-lo a andar ao seu lado, nunca ficando para trás ou puxando a coleira na frente. Quando ele permanecer ao seu lado, ofereça uma recompensa e uma palavra de incentivo. Quando ele perder o foco e ficar para trás ou quando tentar correr a sua frente, puxe a guia e pare o passeio. Quando o cão já estiver autorizado a realizar os passeios fora de casa, é importante que tenha contato com diferentes pessoas, com crianças e também com outros animais. Socialize seu filhote desde cedo e certamente ele não será agressivo com suas visitas e com outros pets.

É preciso dar limites aos mimos.

Ao chegar numa residência, o filhote entende que pertence a uma nova "matilha". É comovente como eles se apegam às pessoas com quem passam a conviver. E entendemos que apego e amor é mútuo. Dessa forma, temos que ter uma medida em relação aos mimos. E isso, é muito importante para que eles vivam bem junto com as famílias. É uma espécie de desapego, para que o cãozinho não entre em pânico ou fique depressivo quando for separado da família, mesmo que por poucas horas. Filhotes que não lidam bem com a solidão apresentam diversos problemas comportamentais por ansiedade, como por exemplo, a destruição de móveis e outros objetos da casa. Dessa forma, desde filhotes, os cães devem ser acostumados a passar períodos sozinhos.

Comece a ignorar o seu filhote momentos antes de sair de casa e sempre que retornar ao lar e seu cãozinho fizer a famosa “festinha” pulando e dando lambidas, não lhe dê atenção. Aguarde até o momento que ele estiver calmo novamente e ai sim ofereça carinho. Se notar que ele estragou algum objeto, não diga nada (por mais difícil que seja!) nem o castigue. Como não foi pego em flagrante, ele irá focar apenas na atenção que você deu e sempre que você sair de casa, ele fará alguma arte para que receba sua atenção quando voltar para casa.

Adestramento Adicional/Profissional.

Se você sentir necessidade de um profissional para educar seu bebê, procure indicações de amigos, do seu veterinário, pesquise como funciona. É importante que você tenha uma relação de pura felicidade, amor com seu filhote, mas de respeito também. Não hesite em procurar ajuda se achar que não consegue colocar os limites ao pet. Uma ajudinha será bem vinda. Recebemos vários depoimentos de mamães e papais que simplesmente não conseguem dizer não hehehe, a gente compreende hehehehehehe.


VOLTAR A HOME DO BLOG


Conhece as nossas Redes Sociais?

Postamos diariamente dicas bem legais e importantes, informações sobre a criação e, é claro, nossos filhotes disponíveis!

  • Facebook
  • Instagram

Vamos conversar ?

A decisão de adquirir um cãozinho é muito importante.  É uma nova vida que irá fazer parte da sua! Por isso, convidamos você a conversar conosco :)

Whats 51-982344600
Celular 51-999975488